O trabalho surge do desejo e da potência de se pensar novos materiais didáticos que, a partir de vivências e relatos pessoais, possam ensinar e descobrir caminhos e modos plurais de existir. Para isso, os encontros foram pautados na discussão da produção de conhecimento hegemônico, tendo como referência apostilas e livros de ciências que tratam de mudanças corporais no período da puberdade. A partir da análise dessas imagens, e das conversas suscitadas, as pessoas participantes criaram registros para as especificidades de suas experiências de vida e da relação com seus corpos e memórias. Os desenhos, anotações e relatos realizados foram digitalizados e impressos sobre os mesmos tipos de suportes usados nos originais pelas participantes e reorganizados nesta edição provocando interlocuções e entrecruzamentos com as três casas envolvidas.

Estas três casas são: Casa 1, Casa Florescer e Coletivo Tem Sentimento - espaços de acolhida para pessoas LGBTQIA+ no centro de São Paulo - onde está cada um dos três exemplares da edição. Repensar tais questões só foi possível graças à disponibilidade e abertura de quem esteve presente na Folha de Atividade - uma ação para Apostila de Ciências. Realizada nestes espaços durante Julho de 2021, a ação-oficina teve produção local de Ledah Martins e Ricardo Henrique e foi viabilizada pelo SESC Bom Retiro, como programação do Cruzamentos de Territórios.

Apostila de Ciências: Cruzamentos de Territórios

2021

impressão digital
96 páginas
capa dura
23x18cm
tiragem de 3 + PA e cópia de exposição